Assim deve ser

Viva como se nunca fosse morrer.

1 note

Você pode entender.

Alguns meses atrás lembro de ter falado que a justiça sempre é aplicada aos justos, e isso não apenas como julgamento, mas também como favor. Foi uma das convicções mais corretas que já tive até hoje. E fico feliz por ter crido cegamente nisso.

O tempo tem dado a impressão de que tem se eternizado. Cada hora parece durar dias e esses dias, semanas; as semanas, meses e esses meses, anos. Me encontro maravilhado diante de toda essa tempestade temporal. Deve ser essa a sensação de quando tu busca entrar em uma sincronia sincera com Deus - sempre li, e ouvi dizer, que pra ele um dia é como mil anos e mil anos como um dia. A paz dessa reação não pode ser medida. Quando o ciclo é demasiadamente turbulento de alegria e amor, pode até haver alguma dor, mas ela não vai arrancar o brilho dos olhos e o sorriso da boca.

Com tudo que tem acontecido nesses dois últimos meses, de forma rápida e intensa em diversas áreas da minha vida, tenho me sentido extasiado e grandemente agraciado com presentes que não poderiam ser comprados com nenhuma moeda dessa terra. É fascinante você passar por um período onde tudo parece um deserto escaldante e sem vida e em questão de um piscar de olhos você está entrando e andando em um oásis. Lembro de um amigo que disse a alguns meses atrás que sentia que era um tempo onde deveria me isolar, cuidar de mim, resgatar algumas coisas e jogar outras fora para que, só depois disso, eu pudesse desfrutar de bonanza; e outro ainda falou sobre me sentir bem, com aquela frase clichê:

O segredo é não correr atrás das borboletas. É cuidar do jardim para que elas venham até você.

Com tudo isto que tem acontecido ultimamente, com presentes tão inesperados e que são como tesouros confiados a mim, concluo uma coisa baseada em um dito popular muito conhecido:

Deus não tarda e nem falha. O que tarda é nossa paciência e o que falha é a nossa fé.

Eu não mudaria nada por aqui, nem até aqui, se ao fazer isso eu acabasse em outro lugar, com outros ganhos.

E vou mudar meus caminhos,
Eu vou saber meu nome quando ele for chamado de novo.
Então saia de sua caverna andando sobre suas mãos,
E veja o mundo pendurado de cabeça para baixo,
Você pode entender dependência
Quando você conhece as mãos do Criador.
Porque eu preciso de liberdade agora,
E eu preciso saber como,
Viver minha vida como deve ser.

1 note

Síndrome do Rock ‘n’ Roll.

Eu sempre sei o que eu quero. Pelo menos é o que eu penso sempre que decido por algo. Mas não precisa muito tempo até eu começar a pensar mil e uma coisas a respeito do que eu quero. Minha conclusão é que sofro de uma doença que já se passam por gerações; quem sofre dessa doença parece ser escolhido para tê-la e não sei dizer se seria uma maldição ou uma benção. Eu prefiro chamá-la de Síndrome do Rock! 

É fácil dela se manifestar. Os pré-requisitos são: ter mil oportunidades à sua frente e fones no ouvido estralando o bom e velho Rock ‘n’ Roll a todo volume! As guitarras distorcidas e agudas em solos frenéticos que derretem teu cérebro; a bateria rompendo as cadeias dos pensamentos com sua caixa seca e os pratos ressoando como escudos; o baixo fazendo um compasso sedutor que faz com que as batidas do teu coração persiga-o; o vocal rasgado, rouco e levemente falado, fazendo cada palavra dita entrar na tua mente:

Like a true nature’s child
We were born, born to be wild
We can climb so high
I never want to die

Born to be wild
Born to be wild
Dá pra entender? É inexplicável. A fome pela estrada, pela liberdade e por aventura é imensa. Aí eu penso “velho, eu tenho 20 anos e, parando pra pensar, eu realmente não sei o que quero; só sei que quero viver intensamente!” e vejo que eu quero algo e não sei o que quero. E analisando bem a situação toda, noto que só não me perco no que quero por medo de talvez nunca mais me achar - o que é uma coisa bem possível de acontecer. As oportunidades para seguir o coração são muitas e as para voltar atrás nunca existem. Todo esse pensamento começa quando se escuta: 
 
Get your motor running
Head out on the highway
Lookin’ for adventure
In whatever comes our way
Só que não é tão fácil. A vontade é muita, com toda certeza, mas já tenho 20 anos e já vi até agora que a vida não facilita nada se tu der o menor deslize. E minha conclusão de tudo isso é que ainda falta equilíbrio. Preciso dar um passo de cada vez e acertar todos, porque assim, e só assim, vou conseguir chegar aonde eu quero: que eu não sei ao certo o que é. Só sei que eu nasci para ser livre!
And I will bow to the shining seas
And celebrate God’s grace on thee

I was born free!

3 notes

Porque quando você perde é que você ganha.

                              Introspect by Anchor & Braille on Grooveshark

Eu tenho refletido tanto nas últimas semanas. Nos últimos meses. Não é pra menos, também. Finalmente, finalmente estou me curando e ficando cicatrizado. Finalmente. Claro, ainda dói um pouco, mas é totalmente suportável comparado aos períodos anteriores. 

Durante esses 4 meses cresci muito. Fui até o inferno sangrar - o meu inferno pessoal -, enquanto lutava contra os meus demônios. Não tive ajuda direta, apenas apoio emocional de quem me ama e gosta de mim; e isso já era uma força extra pra quando estava cansado. Vivi muitas coisas tristes, com toda certeza, mas não sobrepujaram as alegrias, e isso sim eu tenho certeza. Perdi amigos queridos de infância, e alguns que recém tinham chego também. Mas veja bem, ganhei outros tantos, melhores, provavelmente. Parei alguns sonhos, mas comecei alguns que estavam guardados. Digamos que ficou equilibrado; e os que parei, ficaram lá com uma declaração de que esperariam que eu voltasse para os realizar. Podei algumas coisas, reguei outras; tapei raízes e adubei a terra que me envolve. Aliás, essa é a vantagem de tanta merda que aconteceu: serviu pra adubo e, consequentemente, pra me ajudar a crescer - mais. Muitas coisas que aconteceram foram por escolhas que tomei e não reclamo das consequências - são bem recebidas, definitivamente.

Porque, quando sou fraco, então, é que sou forte!

E agora volto a estar bem comigo mesmo, novamente, finalmente. Agradecido por todas essas tribulações; por todas essas tempestades nesse deserto que escolhi passar e pelo aprendizado de sobrevivência. Ressurge um ser verdadeiro, justo e fiel consigo mesmo e, depois, com os outros. E como disse um amigo, sócio e já irmão, esses dias, por mais clichê que seja, serviu:

Cuida do jardim que as borboletas virão.

E quem vir, que venha para acrescentar mais vida e para desfrutar da que já terá.

1 note

Circunstâncias, Eddie Vedder e uma cerveja.

                             Long Nights by Eddie Vedder on Grooveshark

Creio que existe tempo. Também creio que existem ciclos. E creio que existem ciclos de tempo. Eu creio em muitas coisas e descreio outras tantas. Quem já vem acompanhando meus posts observa em mim uma contínua mutação periódica totalmente aleatória, mas não sem motivos. 

Os últimos meses deste ano tem sido verdadeiros murros na cara e tendem a forçar um aprendizado desagradável sobre mim, as pessoas e leis universais. Sobre mim descubro o quão forte sou quando estou fraco. Sobre as pessoas descubro muito mais do que gostaria - em bom e mal sentido. Sobre as leis universais descubro suas imutáveis e também adaptáveis condições. Sobre todos descubro que formam uma trindade bem simples e direta. 

Sobre mim: começo a valorizar-me enquanto me entristeço pela minha pobre condição; me sinto como uma cidade grande, bem arquitetada, com fortes muralhas, torres de espia e muito bem ornamentada, porém invadida, devastada e, agora, vazia. Algumas visitas ultimamente, mas de pessoas desinteressadas procurando apenas um lugar para dormir e partir logo que amanhecer depois de pegar o que resta ainda deste lugar. Mas continua em pé. E depois de um tempo relativamente longo, começa a receber visitas frequentes e ser reavivada. Começa a tomar nova forma, passar por reformas. Finalmente. 

"Todo mundo pensa em mudar o mundo, mas ninguém pensa em mudar a si mesmo."

Sobre as pessoas: noto as circunstâncias em que se colocam. Se perdem de si e quebram laços por tão pouco e com as piores desculpas do mundo. Porém, fixando bem, vejo alguns poucos, muito poucos, que procuram fortificar laços e usa-los para tornarem-se mais fortes. Observando com atenção noto que termos como ética, lealdade, confiança, amizade e honra são tão escassos quanto o amor, a fé e a esperança. Quando os encontra deve-se cultivá-los a qualquer custo. Sinto-me feliz por já ter encontrado alguns no meio dessa vale de sombra e de morte. Os que não o têm ou não fazem questão de adquirir, são como lenha, servindo apenas para cortar, queimar e virarem cinzas na fogueira.

"Será então impossível aos homens viverem em paz neste mundo tão belo debaixo deste incomensurável céu estrelado? Como podem eles, num lugar como este, guardar sentimentos de ódio e de vingança e a ânsia de destruir seus semelhantes? Todo mal que há no coração humano devia desaparecer ao contato com a natureza, essa que é a expressão mais imediata do belo e do bom."

Sobre leis universais: concluo que, quando ignoradas, tornam-se pesadas ao longo do caminho. São leves na sua natureza, porém são verdadeiros leões, podendo você correr, mas não fugir. Isso quer dizer que elas tem sua positividade e negatividade em um mesmo recipiente. Não podem ser evitadas. Itens do “sobre as pessoas” fazem parte dessas leis. Totalmente imutáveis, mas sendo de fácil adaptação desde que não fujam de seu princípios. Não dependem de raça, credo ou língua. São toda certeza e toda dúvida, porém irrevogáveis. Caminhar ao lado delas é uma opção sábia e de grande ajuda aos que tem sede de eternidade. 

"Os atos de uma pessoa tornam-se a sua vida, tornam-se o seu destino. Tal é a lei da nossa vida."

Posso dizer que tenho visto muita podridão ultimamente. Esses 3 últimos meses tem sido bem tristes e escuros e a mínima partícula de alegria distribuída é motivo de rir durante um bom tempo - talvez por isso ninguém note meu estado, o que de certa forma é bom. Minhas origens tem voltado a minha mente de forma forte e agressiva, fazendo-me readaptar-me a um número finito de coisas. A fé não tinha se ido, a esperança estava rasa e o amor escorreu por entre fendas abertas; o poço tem se enchido novamente de uma maneira lenta, mas já tem trazido vida de novo.

"E também sei como é importante na vida não necessariamente ser forte, mas sentir-se forte. Confrontar-se ao menos uma vez. Achar-se ao menos uma vez na maior condição humana. Enfrentar a pedra surda e cega a sós, sem outra ajuda além das mãos e da cabeça.”

Agradeço aos verdadeiros por terem paciência e estarem por perto quando preciso - mesmo que não peça. Obrigado mesmo pela preocupação, carinho e cuidado. Vocês fazem tudo ter sentido quando nada mais tem sentido. 

"A amizade desenvolve a felicidade e reduz o sofrimento, duplicando a nossa alegria e dividindo a nossa dor.

E agradeço ao meu maior companheiro, incentivador e conselheiro: D-us.

"Deus está em toda a parte, mas o homem somente o encontra onde o busca."

1 note

Entre o real e irreal, a ironia.

                             Hope for Now by City And Colour on Grooveshark

                          

Assim que a gente entrega a alma, tudo continua com mortal certeza, mesmo no meio do caos. Desde o princípio, jamais passou de outra coisa que não o caos: um fluido que me envolvia, que eu respirava pelas guelras. Nos substratos, onde a lua brilhava constante e opaca, era liso e fecundante; acima, confusa vozearia e discórdia. Em tudo eu via logo um oposto, uma contradição, e entre o real e irreal, a ironia, o paradoxo. Eu era o meu pior inimigo. Não desejava fazer nada que fosse melhor não fazer. […]. Sentia que nada se provaria, consubstanciaria, somaria ou subtrairia pela continuação de uma existência que eu não pedira. Todos á minha volta eram um fracasso, ou, se não, ridículos. Sobretudo os bem-sucedidos. Estes me entediavam até as lágrimas. Eu era excessivamente compreensivo, mas não por simpatia. Era uma qualidade totalmente negativa, uma fraqueza que desabrochava à simples visão da infelicidade humana. Jamais ajudei a quem quer que fosse esperando que isso fizesse algum bem; ajudava porque não podia agir de outro modo. Parecia-me fútil querer mudar a condição das coisas; convencera-me de que nada se alteraria, a não ser uma mudança de opinião, e quem conseguiria mudar opiniões dos homens?

                                                                        Henry Miller

1 note

…mas na sombra teus olhos resplandecem enormes.

                            Sorrowing Man by City And Colour on Grooveshark
Sorrowing man, look how worn u’ve become. U’re living on borrowed time.


Os ombros suportam o mundo 
Chega um tempo em que não se diz mais: meu Deus. 
Tempo de absoluta depuração. 
Tempo em que não se diz mais: meu amor. 
Porque o amor resultou inútil. 
E os olhos não choram. 
E as mãos tecem apenas o rude trabalho. 
E o coração está seco. 

Em vão mulheres batem à porta, não abrirás. 
Ficaste sozinho, a luz apagou-se, 
mas na sombra teus olhos resplandecem enormes. 
És todo certeza, já não sabes sofrer. 
E nada esperas de teus amigos. 

Pouco importa venha a velhice, que é a velhice? 
Teus ombros suportam o mundo 
e ele não pesa mais que a mão de uma criança. 
As guerras, as fomes, as discussões dentro dos edifícios 
provam apenas que a vida prossegue 
e nem todos se libertaram ainda. 
Alguns, achando bárbaro o espetáculo 
prefeririam (os delicados) morrer. 
Chegou um tempo em que não adianta morrer. 
Chegou um tempo que a vida é uma ordem. 
A vida apenas, sem mistificação.

                                   
                                                 - Carlos Drummond de Andrade 

1 note

Que seja como uma oração!

                              Forever Young (Acapella) Closing Episode by Audra Mae on Grooveshark

Que Deus te abençoe e te acompanhe sempre,
Que seus desejos se tornem realidade,
Que você sempre faça para os outros
E deixe que os outros façam por você.
Que você construa uma escada para as estrelas
E suba cada degrau,
Que você fique jovem para sempre,
Jovem para sempre, jovem para sempre,
Que você fique jovem para sempre.
Que você cresça para ser justo,
Que você cresça para ser verdadeiro,
Que você sempre saiba a verdade
E veja as luzes ao seu redor.
Que você seja sempre corajoso,
Fique em pé e seja forte,
Que você fique jovem para sempre,
Jovem para sempre, jovem para sempre,
Que você fique jovem para sempre.
Que suas mãos estejam sempre ocupadas
Que seus pés sejam sempre rápidos
Que você tenha uma base forte
Quando os ventos das mudanças voltarem.
Que o seu coração seja sempre feliz,
Que sua canção seja sempre cantada,
Que você fique jovem para sempre,
Jovem para sempre, jovem para sempre,
Que você fique jovem para sempre.
                                                                   - Bob Dylan

3 notes

Ninguém disse que seria fácil.

                              Magic Hours by Explosions in the Sky on Grooveshark

Ao me acordar hoje, instantaneamente me lembrei de uma música do Chico Buarque chamada Olhos Nos Olhos e consequentemente me lembrei de uma garota por normalmente ser ela que compartilha comigo músicas de MPB. Mas enfim, não era isso que de fato eu queria pra essa manhã, então peguei meu iPod e procurei a música pra começar a manhã e encontrei uma do Shawn McDonald - que por sinal é um artista que gosto muito e que fazia muito tempo que não ouvia - que é a Hold On e com ela tocando, fui para o ritual da manhã: tomar banho olhando o sol nascer.

Instantaneamente comecei a pensar num diálogo que tive com meu irmão Mancini sobre mudanças. Em questão de minutos passou um filme na minha cabeça sobre minha caminhada até o dia de hoje e vi todos sentimentos, momentos, pensamentos, dúvidas, respostas, conquistas e derrotas passando em forma cronológica na minha frente. Todos esses ciclos foram acompanhados de decisões, de mudanças. Muitas somente internas, sem que ninguém percebesse, enquanto outras eram totalmente notórias ao meu círculo social. Algumas bem recebidas e outras totalmente desprezadas.

Eu sempre me sujeitei a mudanças. Não por gostar delas ou por coragem, mas pelo simples fato de serem necessárias. Algo novo, diferente, evolução, mutação, crescimento. Palavras que definem minha meta diária. Sempre me enjoei rápido das coisas e também cansava das pessoas - mudei a parte das pessoas e das coisas aprendi a antes vê-las de todos os ângulos antes de abandoná-las. Pensando nisso, observei minhas mudanças de 2 anos pra cá. Foi assombroso! Em tão pouco tempo tantas mudanças tão perceptíveis e agressivas, no bom sentido da palavra. Tem sido a fase mais louca da minha vida até agora, definitivamente! 

Veja bem, a maioria das pessoas não param pra pensar de fato em mudanças necessárias, dolorosas, e até mesmo incertas, por puro medo. Por pura preguiça. Porque não é confortável nem pra ti e possivelmente também não vai ser nem um pouco confortável pras pessoas ao teu redor. Julgamento, pressão, olhares torpes, indiretas - e diretas pra te derrubar - são sempre parte do pacote. É a necessidade básica de ataque por algo novo e que, querendo ou não, essas pessoas gostariam de ter condições para fazer o mesmo. Mas não é confortável. Os riscos são altos. É uma vida em jogo!

Ultimamente uma frase tem se feito presente todos os dias na minha mente. Todo o santo dia eu me lembro dela. Ela tem um sentido magnífico e real que quando tu pensa em desistir de mudar por pura insegurança, ela te dá um empurrão novamente. É ela:

O importante é isso: estar pronto para, a qualquer momento, sacrificar o que somos pelo que poderíamos vir a ser.

MONSTRA! Frenesi mental! Coragem! Força pra correr! Pronto pra sofrer! Cheiro de vitória, mesmo que acabe em derrota!

Nem sempre vão te entender. Nem sempre vão aceitar o que você PRECISA fazer. Nem sempre vão te apoiar. E sim, com toda certeza muitas vezes vão te abandonar. Você vai perder amigos. Mas você ganhará novos - e possivelmente melhores. Você não vai abandonar suas raízes - deixe isso claro pra você mesmo -, você apenas vai estendê-las. Você tem medo, não precisa esconder, mas que ele seja transformado em um propulsor para avançar.

Foi um grande conselho o que ouvi certa vez, dado a um jovem: Faça sempre o que tiver medo de fazer.

Sempre! Arrisque! Ganhar não é apenas ganhar, é muitas vezes apenas tentar. Saiba aonde você quer chegar e vá! Você pode achar que está sozinho, mas uma hora na estrada encontra algumas pessoas para caminhar junto e dividir sua vida. É tudo questão de querer, ir e fé; super(ação)!

Vá!

Foco, força e fé!

0 notes

O melhor. O cuidado. A destruição.

"Há bastante deslealdade, ódio, violência, absurdo no ser humano comum para suprir qualquer exército em qualquer dia. E o melhor no assassinato são aqueles que pregam contra ele. E o melhor no ódio são aqueles que pregam amor, e o melhor na guerra, são aqueles que pregam a paz. Aqueles que pregam Deus precisam de Deus, aqueles que pregam paz não têm paz, aqueles que pregam amor não têm amor. Cuidado com os pregadores, cuidado com os sabedores. Cuidado com aqueles que estão sempre lendo livros. Cuidado com aqueles que detestam pobreza ou que são orgulhosos dela. Cuidado com aqueles que elogiam fácil, porque eles precisam de elogios de volta. Cuidado com aqueles que censuram fácil, eles têm medo daquilo que não conhecem. Cuidado com aqueles que procuram constantes multidões, eles não são nada sozinhos. Cuidado com o homem comum, com a mulher comum, cuidado com o amor deles. O amor deles é comum, procura o comum, mas há genialidade em seu ódio, há bastante genialidade em seu ódio para matar você, para matar qualquer um. Sem esperar solidão, sem entender solidão eles tentarão destruir qualquer coisa que seja diferente deles mesmos."

                                                                                 - Charles Bukowski

0 notes

Não tape o sol com a peneira.

Dia lindo, cara! Levantar mais cedo que de costume, colocar uma música e tomar banho enquanto se observa o sol tocar o céu, fazendo ele acordar, é simplesmente demais. Chegar no teu local de serviço, ser recebido com um sorriso e bom dia e, aos poucos chegarem teus colegas e então a bendita hora do café da manhã: torrada, café recém passado, conversar e risadas. Voltar ao trabalho com mais música - e boa música

Se não tivesse problemas, não seria um dia normal. Como canta o profeta Projota:

Quem te falou que todo o problema é ruim?
Eu tenho dois ou três por dia, melhor que a mente a vazia
Sem ter pelo que lutar, a vida de um guerreiro chega ao fim!

Cara, coisas tão desnecessárias, mas tão desnecessárias que tu chega ao ponto de não entender mais nada. Eu tô chegando ao ponto de acreditar que realmente o mundo pode acabar esse ano. Não por acontecimentos, mas pelas pessoas. Tu estás quieto, se curando, se reerguendo e quem te feriu vem te bater de novo. O QUE TÁ ACONTECENDO NESSA PORRA DE MUNDO? 

Quem me conhece sabe, eu tenho uma tendência muito forte ao orgulho e grande prova disso é a quantidade de vezes que fico em silêncio. Ao mesmo tempo que pode ser uma atitude sábia, que neutralize algumas coisas e até me resguarde, ainda assim, muitas vezes, é orgulho. Mas eu não consigo ser indiferente. Ninguém deveria conseguir. Não dá pra simplesmente chegar e fazer uma tatuagem pra cobrir outra; quase sempre o que foi feito antes, ainda aparece, mesmo que de forma muito turva e apagada, mas aparece. É tão mais simples admitir o que fez, a história e pronto. É que nem aquele dito popular e que é algo que muitas vezes é feito:

Tapar o sol com peneira.

Admitir erros não te faz mais fraco. Pelo contrário, mostra o quão forte tu és. Eu reconheço aqui meus erros: meu orgulho, minhas - mais forçadas - indiferenças, minha tentativa de desamor, minha TOTAL desesperança. Admito que sou falho e sempre vou ser. Mas não admito injustiça e menos ainda ser culpado por algo que não fiz - meus amigos são prova do meu caráter, integridade e, ainda mais, do meu coração pelas pessoas, ao mesmo tempo que são meus sentinelas, meus escudos, minhas espadas e lanças. Eu não sei odiar. Não sei guardar rancor. Não sei desejar o mal a ninguém - por piores que tenham sido os feitos.

O que eu quero dizer com tudo isso é: NÃO SEJA UMA PESSOA BABACA! Seja humano e se ponha no lugar do outro humano, do seu próximo. Errou? Aproveite isso pra ficar melhor. Teve outra chance? Não desperdice. Foi machucado? Perdoe, por mais difícil que seja. Ame, cara! Ame! Já dizia o nosso querido Renato Russo:

É preciso amar as pessoas como se não houvesse amanhã, porque se você parar pra pensar, na verdade não há.

E tenha sempre em mente: paz. Que ela seja SEMPRE o arbitro das nossas vidas. Que quando deitarmos, ela diga se estamos bem ou não e que nenhuma outra voz além dela seja ouvida e venha trazer confusão. E se a resposta dela for “não”, então que tenhamos coragem pra limpar tudo para que ela possa dizer “sim” novamente. 

Somente isso hoje. 

Foco, força e fé.

A noite tem sempre empurrado o dia
Você deve conhecer a vida para ver a decadência
Mas eu não vou apodrecer, eu não vou apodrecer
Não essa mente e não este coração,
Eu não vou apodrecer.
E chegará um tempo, você verá, sem mais lágrimas
E o amor não irá quebrar seu coração, mas descartar seus medos
Supere sua colina e veja o que você encontrar lá,
Com graça em seu coração e flores em seu cabelo.